Gianna Cadorim

 

Gianna Cadorim aprendeu muito cedo a fazer a preciosidade da sua família, de tradição italiana, originária da província de Treviso.Aprendeu a maneira de escolher a farinha mais adequada, a misturá-la com água pura, sal e ovos frescos, e a amassá-la até ficar transformada numa massa lisa e uniforme. Neste ponto, força no rolo de macarrão para torná-la bem fina e igual, então sento cortada em tiras bem finas que iam secar ao sol e vento até o ponto exato, ponto de massa seca, e não ressequida.

Esta é a simples e verdadeira receita de família tão tradicional e autenticamente italiana, como o verdadeiro macarrão.Gianna veio para o Brasil em 1954. Trouxe a imagem inesquecível da sua região. De Veneza com gôndolas, odores e sons. Com palácios inigualáveis e inimitáveis como o Ca'd'oro, revestido em ouro na margem do Grande Canal, símbolo de perfeição e Harmonia.

Na saudade dos sabores veio a velha receita caseira perfeitamente possível de ser reproduzida no Brasil. E tantas vezes foi reproduzida e solicitada a especialidade que um dia tornou-se impossível continuar amassando em casa (haja braço!!!) a pasta italiana.

Nona Neste ponto, Heloísa, filha de Gianna já havia herdado a tradição e a receita, e associando-se a uma amiga, Luciana e ao amigo André, resolveram partir para algo maior.

Assim surgiu a Unitá, em 1994, fieis a promessa, a receita une processos artesanais a tecnologia industrial, e recebeu o nome símbolo da perfeição e harmonia, CA'D'ORO de VENEZA.